Distância

Bom pessoal, o post de hoje vai falar da amada que está distante e do sofrimento do eu-lírico com essa situação, espero que vocês gostem ^^


Distância

Tão ao longe está seu brilho
Que já não o vejo para sorrir
Sua ausência é o único empecilho
Que não me deixa mais dormir

A graça que as coisas tinham
Foi levada em seus braços
As lembranças que a noite me vinham
Faziam formar em minha frente os seus traços

Saudade! Mas o que fazer?
Eu não me sinto completo
Se aqui de perto eu não te ver
Para mostrar todo o meu afeto

Por favor, volte logo!
Eu não aguento mais esperar
Todas as noites a Ele eu rogo
Para que você pudesse retornar

Meu amor, eu ando tão fremente
Essa distância ainda vai me matar
E se precisar se distanciar novamente
Promete que não vai demorar?

E aí, o que acharam? Só comentar o/

2 comentários:

Bella disse... / 22 de julho de 2010 15:20  

aaaah quue liindo meeu amoooor, mas só feez aumentaar a saaudade ;/ te amo ♥

João Alcim disse... / 22 de julho de 2010 16:38  

Vendo o comentário aí de cima eu compreendo de onde veio a inspiração para esse. xD
Ficou ótimo, Mat!