Lenda de lua e mar

Opa... Mais um poema fora da saga. Espero que gostem.

Lenda de lua e mar

Quão bela visão do luar
Todo refletido na superfície do mar
Inda melhor é a visão dela
De minha musa muito mais bela

De voz penetrante e maviosa
Voz muito harmoniosa
Cabelos castanhos lindos
Na altura da cintura findos

Tão branca quanto o luar
Tão linda quanto o mar
E um belo sorriso virginal
Que ao me ver teve seu final

- Que queres, ó trovador?
- És mais um que caçoa de minha dor?
O que responder a isto?
Se aquela era a visão mais bela que eu tinha visto?

- Por que cá está, trovador?
- Não vês que perdi meu amor?
- Agora ele jaz nas profundezas do mar
- Agora jaz iluminado pelo luar

Por que caçoas de mim, trovador?
Por que me olhas tão inquisidor?
Quem não entrega sua vida ao amar
Perde o seu amor para o mar

Mesmo em gloriosa batalha
Há de acontecer uma falha
E uma espada dolorosa
Transpassará uma alma caridosa

E foi ali que ela se jogou ao mar
Arrependida por não poder amar
E no fundo do mar agora estão
Dois amores, um só coração!

O que acharam? Comentem! õ/

1 comentários:

Mateus Spessotto disse... / 16 de março de 2010 17:05  

Muuuito massa cara. Curti mesmo! Melhorando cada vez mais :D