Melancolia

Boa noite gente, nada demais sobre o post de hoje, só que ele é beeem diferente dos outros, é uma cena e sensação que todos já passaram ou vão passar... Comentem depois aí o que vocês acharam


Melancolia

O crepúsculo amarelado
Faz-me lembrar de onde estou
Onde nos encontramos com o passado
E lembramos a saudade que ficou

Só descobrimos a grandeza do amor
Quando a saudade vem substituí-lo
Um dia bela rosa, vejo o murchar da flor
De um lado para o outro a cabeça oscilo

O amarelado ia se alaranjando
A cera das velas derretendo
As pessoas em volta orando
As lágirmas caindo sem cabimento

E antes que tudo se tornasse breu
Todos começaram logo a partir
A imagem ganhou mais um olhar meu
E meu caminho comecei a seguir

Voltando pelo caminho, me intrigo
Por que é que tem que ser comigo?
Ninguém é perdoado deste castigo
Que hoje é meu maior inimigo

"Fiquem em paz
E nos deixem em paz"

Despeço-me com uma ferida
Causado por esse desencontro
Mas como que cada despedida
Sugerisse um pouco de reencontro

Comentem aí o que acharam ^^

1 comentários:

João Alcim disse... / 27 de setembro de 2010 12:50  

Eeeeita, preula! O que houve, Mat!