Nada Mudado

Boa tarde pessoal :D O post de hoje vai falar sobre o dia do eu-lírico que foi simplesente... calado! Espero que gostem ^^


Nada mudado

Que dia mais calado!
Silêncio ensurdecedor
Tudo parece tão parado
Restando-me o torpor
Nada de trapo
Tão pouco de brado
Sem qualquer papo
Nada mudado
Quebro o repouso do meu dia
Somente para tecer esta poesia
Concretizar tal sentimento num escrito
Cujo dia acometido foi o único requisito
Dia que não houve pranto
Por algo que veio me magoar
Dia que não houve santo
Que pudesse fazê-lo mudar
Um dia nada entusiasmado
Que dia mais calado!

Comentem aí o que vocês acharam o/

1 comentários:

João Alcim disse... / 19 de agosto de 2010 18:01  

Fera... Tive um dia desses faz um tempo, mas não pensei nisso. Boa, Mat!