Eterno ~

Oii galera.! Mais um sábado, mais um post meu (ebaa ^^). Terminei esse poema hoje, ele tem cara de soneto, rima de soneto, mas não é um, porque não tem a métrica específica. Bom, mas antes que vocês fechem o navegador, aí está o poeminha.

Eterno

Por um artifício do Destino
Você em minha vida apareceu
No começo como um simples menino
Depois o homem que me enterneceu.

A cada dia, uma palavra, lembranças
No meu coração eram gravados;
Aos poucos minhas esperanças
E meu querer por ti, vi aumentados.

Segure-me em seus braços
A distancia trará sofrimento
Quero sentir o calor de seus braços

Seus beijos me encherão de ternura
Seus olhos me levarão ao firmamento
São sentimentos que nunca esperimentara.


Gostaram? Não gostaram? Comentem.! ^_~
Bom fim de semana a todos

1 comentários:

Escritos Digitais disse... / 21 de setembro de 2009 06:45  

Caramba! Tinha esquecido que você tava postando!
Curti pacas o poema, Lari!