Sem Tempo

Boa noite pessoal! Primeiramente queria parabenizar nosso amigo João pela conquista dele de jovem embaixador, parabéns cara :D E sobre o post de hoje, é um poema bem diferente de qualquer um que eu já fiz, é um estilo meio modernista com uma crítica social... Espero que gostem ^^


Sem Tempo

Tem tempo?
Que jeito
Sem peito
Lamento
Uma outra hora...

Por que não agora?
Tem medo?
Tem vergonha?
Ou só não tem tempo?
Quem sabe mais tarde...

Não há tempo!
Como não?
Se o relógio
É um círculo sem fim?
Depois, pode sim?

E que tal já?
Então pode ser
Mas agora não quero...
Com que preceito?
Ah! Deixa isso para lá...

É só comentar o que acharam o/

1 comentários:

Escritos Digitais disse... / 1 de novembro de 2010 16:55  

Valeu, Mat! E, olha... Mesmo não curtindo taaaaaaaaanto assim a poesia modernista, curti esse. xD