Perigosa segurança

Sim, o título é contraditório. =)
Ele remete a um poema de Camões, o qual vocês podem ver se lerem a quarta citação depois de clicar aqui.
De qualquer forma, é Páscoa! Desejo a todos vocês, mesmo que ligeiramente fora do dia uma feliz Páscoa.
Agora, vamos ao poema.

Perigosas seguranças

Tão bela quanto o cheio luar
Tão calma quanto a superfície do mar
Noite! Mar! Lua! Tempo!
Condedam-me esse amor tão bento!

Tão linda quanto recém-colhida rosa
É essa dama mui harmoniosa
Um olhar que com inocência brilha
Uma voz que como rouxinol trina

Ah! Quem vive tanto amor
Afoga-se em bem ou em dor
Mas não vivendo tão perigosa segurança
Não se vive a vida em abundância!

O que acharam? Comentem? Não tenho nem um décimo do talento do Camões.

Ressurexit, sicut dixit, alleluia!

1 comentários:

Mateus Spessotto disse... / 8 de abril de 2010 12:42  

Fico muito massa cara! Sem fala da aulinha de latim no final... hauhauhahauah