Solidão

Fala pessoal! Como passaram a semana? Credo, dá quase pra ver as teias de aranha no canto do site, o último post foi o meu da semana passada? oO HASUASHUSAHUASHU... acontece xD. Mas estou aqui postando mais um poema essa semana, com o nome de "Solidão", espero que gostem :D



Solidão

Noite sombria, madrugada nublada
A estrela solitária não pode sozinha iluminar o céu
Onde está o resto da constelação? Coitada
Deixaram-na só, somente com o gosto de fel
Ó Deus, a quem estou enganando?
Não é uma estrela, é um humano
É de minha pessoa que estou falando
Essa solidão que me deixa tão insano
O vento gelado que bate contra mim
Somente ao poeta cabe este fim
Pois a mão que escreve com a batida do coração
É a mesma que escreve com as lágrimas de solidão
Cabisbaixo, esquecido, simplesmente enterrado
Maldito gosto infeliz de sentir-se abandonado

Um pouco diferente dos outros, mas o que acharam? Comentem! o/

2 comentários:

Lari Maciel disse... / 20 de dezembro de 2009 12:50  

adoro suas rimas o/
amay *____________*

Mateus Spessotto disse... / 20 de dezembro de 2009 20:33  

aaaaaah :$
HISAUHSAIHSDSUH
vlw lari! :D