Sem título 1

Olá novamente, esse é o primeiro poema que posto aqui. Estava indo dormir num sábado quando apareceu a ideia. Corri, peguei papel e lápis e rabisquei uns versos. No dia seguinte, já sem sono, escrevi o poema certinho.
O que acham?

É bela! Ó deuses... Mui bela!
A virgem musa dos meus sonhos...
Seus cabelos queimam-me a face...
Sua voz me amortece os pensamentos...

Linda! Bela! Doce! Gentil
Sua voz musical encanta-me
Sua face ebúrnea emudece-me
Sua suave beleza escapa-me

Do ouro seus cabelos emprestam a cor
Das safiras os olhos têm semelhante cor
O corpo suave e esguio
Segredos, confidências, amor, não posso, não posso...

Tua beleza... Ah! Ela me mata!
Tua beleza... Ei! Espere! É ela que vem!
Pare tudo! Parem todos! Pare o mundo! Vejam-na!
É bela! Ó deuses... Mui bela!

13 comentários:

Jean Lucas disse... / 25 de junho de 2009 18:42  

Eu gostei!

Ander disse... / 25 de junho de 2009 18:48  

Aooow, poeta! Muito bom. ^^

Patrícia disse... / 25 de junho de 2009 19:01  

Bem, não preciso nem falar que AMEI a poesia né?! =S...hahaha... Muiiito linda! - parece as do livro de literatura.. aushaushua ;* maninhu!

Anônimo disse... / 26 de junho de 2009 12:28  

mtoo lindoo *----* joãoo é um otimoo poetaa :DD
AMO vc :*

Marco Túlio disse... / 26 de junho de 2009 15:30  

booa*-*

Vittória disse... / 26 de junho de 2009 17:03  

maaaraa!suuper romântico!

Camila disse... / 26 de junho de 2009 17:04  

liiindo o poema joaumziim *-*
parabéens viiu!

te adooro
bejokas

pedro disse... / 26 de junho de 2009 17:06  

o poema é mui belo. aheaheuiaieh =)

Lari disse... / 26 de junho de 2009 17:25  

mto boom *_*
mais inspirado qe vc só o juci x)~

Gaabi' disse... / 27 de junho de 2009 08:55  

que liiindo John! *-* amei ♥

Leandra disse... / 28 de junho de 2009 08:59  

John ...ameiiiiiiiiiiii... nossa em quem se inspirou p fazer hein? rs

Parabéns! Ficou realmente belo!

Tatiane de Paula disse... / 2 de julho de 2009 15:54  

lindo!

Nahh disse... / 9 de julho de 2009 18:39  

Nossa hein?! depois quer convencer que não é mal caráter! Muiiito bom o poema, tem futuro!

Beeijos